quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Já não ouvia Vanessa Mae há uns bons 5 anos

Há uns dias atrás fui a casa dos avós maternos, e o avô andou a fazer uma limpeza nos DVDs e CDs.
Resultado, pedi-lhe que me desse tudo aquilo que quisesse deitar fora/vender, pois eu gosto de tesourinhos antigos, e trouxe para casa um sacalhão cheio para poder vasculhar à vontade.

Devo dizer que o gosto cinematográfico/ musical do meu avô tem muito pouco a ver com aquilo que eu gosto, isto falando dos tais tesourinhos antigos que ele poderia por lá ter...

Enfim, depois de fazer o inventário, de... digamos 100 DVDs/CDs fiquei com 10 no total.
Alguns deles, sem qualquer confiança de que seja algo de bom, mas não há nada como experimentar...

Na lista de coisas boas, para mim fanei:
- Uma Mente Brilhante, com o Russelzito, o meu gladiador má lindo.
- {proff}, com Hopkins, um senhor.
- Lady Soul, de Aretha
- Verdi, de Andrea Bocelli
- Forgiven Not Forgotten, dos The Corrs, em parte porque tem aquela Erin Shore como primeira e última música.

E depois desta busca, veio-me à memória a minha querida Vanessa Mae e a sua belíssima destreza para o violino, e ainda não consegui parar de a ouvir, desde aí...



7 comentários:

Uma Rapariga Simples disse...

O proof é muito bom, gostei muito. :)

Acho que estou como tu, também já não ouvia a menina há carregadões de anos. :p

Sufocada disse...

Também eu :)
Tive que ficar com ele.

E eu que gosto tanto de música só de instrumental... tss tss

Uma Rapariga Simples disse...

Humm... curioso, muito curioso...

Eva Maria disse...

Uma mente brilhante vale muito a pena.. Mas é um pouco perturbador!

Sufocada disse...

URS, o que quer dizer com isso? :P

Eva Maria, Concordo bastante com essa apreciação, daí gostar tanto do filme.

Xs disse...

Grandes pérolas tem o meu pai lá em casa! Em Vinil!

Sufocada disse...

Aaah vinil ... (babo-me) :P