sexta-feira, 23 de maio de 2014



Está tudo bem, não te atormentes.
É verdade, ela queria jardins verdes, brisas suaves, risos abafados, olhos nos olhos.
Julgava poder dançar no lancil de uma varanda sem que pudesse cair, porquê a garrafa vazia que ainda deixa pingar gotas carmesim para o chão? Ah, deixa lá, logo lhe passará a dor de cabeça, enquanto com a visão turva de lágrimas dá um jeito à casa. Será o pó a provocar-lhe o choro? Devia limpar a casa por inteiro.
Está tudo bem, amanhã já o pó não será problema.


7 comentários:

Nada disse...

A culpa é sempre do pó...

Sufocada disse...

Temo que sim...

Imprópriaparaconsumo disse...

Andar em cima de um lancil é perigoso! :))
mas também acho que a culpa é do pó :)))

Dear Zé disse...

Querida, estou cá em baixo, não saltes, ainda por cima agora que a casa está arrumada, espera aí, quietinha, que o Zé já vai! :))))

Se não é para preocupar, não nos preocupemos! :))))
Beijo!

Sufocada disse...

Há que limpar o pó então :)

Anónimo Antunes disse...

pó, pó!!!!
Vrrrrrrrrrrr...

Sufocada disse...

Se o Zé está á porta Secalhar abre-se outra garrafa :)

Uma boleia?! :)