segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Falar sem dizer nada...

É normal que quando temos algo de novo nas nossas vidas, e se até temos a sorte de a nossa vida social nos permitir ter, pelo menos um(a) amigo(a), queiramos partilhar com essa(s) pessoa(s) aquilo que nos afecta de determinada maneira.
Seja bom, mau ou assim a assim...

Neste caso, quando já antes partilhámos com essas pessoas acontecimentos, noticias, etc... que nos deixaram tristes, contentes, extasiados ou horrorizados, e no fim acaba por correr mal ou ficar pior (quando o caso já não é bom), temos que aprender a guardar as expectativas para nós e só depois de um resultado definitivo (que nunca o é, mas o mais próximo disso) é que vamos então falar, espalhar a noticia, dizer:
ah e tal estou grávida - não estou! - ah e vou ter isto e aquilo - e no fim não se tem nada porque o tio da avó da amiga do primo dela mudou de ideias e isso acabou por influenciar todo um processo que iria culminar na obtenção do que quer que fosse... - fui seleccionada para um entrevista de emprego - e depois a dita cuja (que até pode correr bem) não dá em nada, e além da nossas frustração, vimos a dos outros estampada nos seus rostos, quer dizer já basta a nossa. - vou passar neste exame ou vou ter uma excelente nota nesta disciplina - depois o exame acabou por não correr assim tão bem, ou a professora corta-nos as pernas (quer seja merecido, quer porque implica connosco).

Dito isto, não tenho absolutamente nada a dizer-vos...não de momento.


12 comentários:

Uma Rapariga Simples disse...

Eu penso como tu. Primeiro esperar pelas certezas, depois partilhar. Nem tudo tem de ser dado a conhecer ao segundo.

Claro que deu para intuir daqui muita coisa...

Sufocada disse...

Por anteriormente me saírem goradas muitas expectativas, you know... é que tive que adoptar este método.
Assim lido apenas eu com a frustração do que correu mal e não tenho de ver a pena dos outros sobre o que podia ter corrido melhor...

Eros disse...

Com pouco, por vezes revela-se muito!
Como acabaste de o provar, com palavras que são bastante familiares a muitos de nós.

Uma Rapariga Simples disse...

Miúda, inspira e expira.

Ainda tens 2ª e 3ª ou traçaram-te a perna logo ao início?

Sufocada disse...

Eros, prefiro então não dizer nada, por ora e mais tarde quem sabe :)

URS, hum... nesse aspecto já não tenho hipótese, caput =/

Uma Rapariga Simples disse...

Humm... estou do lado de lá, se precisares de conversar. :)

Sufocada disse...

I know that, realy do!
:D

POC disse...

Este blogue aparece-me no Blogger. Voltei.
Quanto ao tema, devo dizer que sim senhor.

Vic disse...

Falar quando já só se tem certezas...
Uma decisão acisada, parece-me

Sufocada disse...

POC, secalhar foi engano, olha que não é uma boa paragem, este blog.
É um tema que dá que falar...

Vic, tem dias que até sou sensata.
Poucos, mas tem :)

Xs disse...

Yep!
És tu e eu!
Tenho muita coisa pendente, aguardo várias notícias com ansiedade, mas só conto quando realmente tenho a certeza absoluta do resultado.

Sufocada disse...

Fantástico, vou brindar a mim mesma por esta decisão :D