domingo, 22 de abril de 2012

Será que me está a seguir? Se não virar na próxima é porque sim...

Pois é caros leitores hoje venho contar um pequeno segredo.

Eu tenho um bocado a mania da perseguição, não aquela ao nível do " Estão a falar mal de mim aqueles?" ; " Porque é que estão a  olhar para mim?" Não, falo de ser efectivamente perseguida, já tive 2 episódios reais que à sua maneira deixaram marca e à conta disso sou uma bocado variada nesse aspecto.

Episódios Reais:

1) Eu e uma colega minha, praí no 6º/7º ano encontrámos um cadáver de um gato no mato, e como bondosas e defensoras dos animais que éramos, passamos a ir lá "prestar-lhe homenagem" quase todos os dias, até que sozinhas, a uns 200 metros da escola mas sem ninguém por perto um carro com um homem para ao nosso lado e quando começamos a andar o senhor persegue-nos.
E como é que eu sei isto? Perguntam vocês... Porque  nós andámos para trás, numa rua de sentido único, logo o senhor foi atrás de nós de marcha-atrás, isto é verídico.
Eu e a caxopa que estava comigo corremos como se a nossa vida dependesse disso e fomos direitas à escola.

(Depois disto, todos os dias que via um carro com um homem tremia por todo o lado).

2) São cerca das 4.00 da manhã, vou no meu pópó para casa quando olho para o retrovisor e vejo um Smart atrás de mim. Até aí tudo bem. O problema é que eu morava a 10 km do sitio de onde saí, e o Smart seguiu-me até à minha rua. Aquando da perseguição, o condutor achou que era engraçado estar o caminho todo a fazer sinais de luzes, estão a ver aqui a je a fazer rotundas a 80/85 km ... É verdade que tenho um sério problema com velocidades, mas não faço rotundas nem curvas em quarta, quase em duas rodas...
Quando cheguei à minha rua e vi que o Smart continuava comigo, comecei a pensar no que poderia usar como arma para me defender, desliguei o carro e meti as chaves entre os dedos com o bico para fora " Vou-te furar o olho cabr#%", pensei.
Enfim, o Smart desapareceu depois disso.

(Nos dias seguintes só pensava que ele me tinha seguido para ver onde era a minha casa e que um dia mais tarde me ia atacar)

Depois destes dois episódios reais, vieram os fictícios. Ou seja uma pessoa que se mantenha mais de 5 min atrás de mim, seja a pé ou de carro já me está a perseguir.

É cansativo viver assim, como devem imaginar, mais de metade da população daqui e arredores já foi considerado um Stalker por mim...
Secalhar devia contratar um guarda-costas hum?

EDIÇÂO: Fui lembrada deste episódio real que aconteceu sexta-feira passada:
3 raparigas num carro parado numa rua deserta, eu ao volante.
"Olha vem aí alguém ... Fecha a porta. Olha que ele continua a vir ... Tranca o carro. Olha aí, põe o carro a trabalhar. Ah ... Eu conheco."

9 comentários:

Miss Cheque-Mate disse...

"Olha vem aí alguém ... Fecha a porta. Olha que ele continua a vir ... Tranca o carro. Olha aí, põe o carro a trabalhar. Ah ... Eu conheco."
Esqueceste-te desta :p

Sufocada disse...

AHAHAHA, verídico!
E foi há um par de dias atrás, Mon Dieu!

Uma Rapariga Simples disse...

Que me lembre, não passei por situações dessas ou então sou tão despassarada que nem me apercebo que estão a acontecer. :/

De qualquer das formas, compra uma lata de gás-pimenta e caminha na rua com toda a tranquilamente.

Sufocada disse...

Há vezes em que gostava de ser mais distraída mas eu estou sempre muito atenta a tudo o que se passa à minha volta.

É uma boa ideia, mas pode correr mal porque vai haver uma situação em que a pessoa não me estava a perseguir eu eu borrifo-o com o gás-pimenta, eu sei que sim! :P

Anónimo disse...

Com toda a tranquilamente?

Uma Rapariga Simples disse...

Sendo assim, não te aconselho. lol

Sim, Anónimo, reescrevi o comentário e não corrigi o advérbio para nome. Mil perdões.

Anónimo disse...

Ooops :p

Xs disse...

Isso não é nada bom!
Não te deixa viver descansada!
:(

Sufocada disse...

Xs, Há uns tempos não deixava agora só faz com que eu seja muito atenta e cuidadosa. Estou sempre alerta com o que pode acontecer.