segunda-feira, 29 de julho de 2013

Sweet dead


Quando imagens destas me aprecem nos folhetos de supermercado, fazem-me lembrar sempre um leitão recém-nascido. Sempre.
Parece que ainda tem os olhinhos fechados, tem expressão de cria, as orelhinhas para trás, o tom ainda tão clarinho da pele.
E quando embalados em vácuo? Parece que ainda estão dentro de algo, como o saco amniótico ou coisa que o valha.
Perturba-me comó raio, digo-vos. O meu instinto maternal que é absolutamente nulo, faz-me querer ir buscar uma porca mamã para lhe ir dar de mamar. Apetece-me roncar para a embalagem para ver se o gajo reage. Fico com formigueiro nas mãos por não rebentar com a embalagem e tentar uma reanimação, porque ele ainda pode viver, com este aspecto, PORRA, ainda pode viver!
Depois cabisbaixa ignoro-o e com o coração pesado penso que sou a pior pessoa do mundo.

E vocês, conseguem pegar nisto e pôr no forno? Apre!
Cortem-lhe a cabeça, sem cabeça já não lhe vejo a expressão tranquila...

5 comentários:

Estudante disse...

Também me faz um bocado de confusão...

Leão da Estrela disse...

Consigo!
E garanto-te que fica munta bom!!!

:))

Sufocada disse...

Estudante, pois claro :)

Leão, seu insensível :)

Leão da Estrela disse...

Prático!
É a lei da vida, a cadeia alimentar... ;)

(quem nos mandou inventar com sentimentos???)

Jinhos

Sufocada disse...

Eu sei, eu sei.
Porque sem sentimentos já cá não estávamos nem metade.
:P