quinta-feira, 9 de maio de 2013

Ontem foi assim...

- Há um bilhete a mais, foste convidada, queres vir?
- Sim!

E ás 16.45 estávamos no comboio em direcção ao Cais do Sodré, como tínhamos tempo fomos passear pela Rua Augusta, onde me foram mostrar a outra face da lua, sim era a minha cara, sim, fosse rica e tinha vindo carregada de sacos, enfim...
Lá andámos mais um bocadinho até a fome apertar, matá-mo-la nos armazéns com metade de uma sandes para cada uma, e quando estávamos para vir embora ainda tivemos a sorte de aparecerem aquelas caxopas com copinhos de café, oferta, da Starbucks.

No dia anterior tinha-lhe perguntado:
- É preciso ir vestida de alguma maneira especial?
- Não, vai normal.

Entendam-me, deram àquilo o nome de Cocktail com concerto da Áurea.
O que raio é um cocktail? Ou pelo menos um a que eu possa comparecer? Não sei, não percebo esses nomes que dão eventos.
Portanto eu fui bastante normal, obviamente que quando lá chegámos estava tudo over-bem arranjado, com excepção, é claro da Bobone, sim esta também lá andava.
Ora sucede-se que aquilo fazia parte da TopAtlântico, como tal havia canetas, porta-chaves e ímanes que nós as duas tratámos de colectar, se ainda não tinham reparado em nós por estarmos vestidas daquela maneira, agora com certeza reparariam na ralé.

Finalmente abriram as portas para o dito cocktail, ou mais concretamente, para a zona onde haveria comer e beber.
Não percebo como algo tão chique/elegante, não tinha canapés, foi logo o que pensei que andassem a distribuir, mas em vez disso serviram taças de sobremesa com um bocadinho de esparguete e um pedaço de frango, não fosse o facto de estar frio e era bom. Serviram gambas envoltas em massa folhada, serviram croquetes e pasteis de bacalhau,serviram shots de caldo verde, serviram mini- hamburgers feitos de almôndegas, taças de mousse de manga com uns cubos brancos e gelatinosos e ainda profiteroles.
3 hamburgers, 2 taças de massa, 1 mousse de manga, 1 profiterol, 1 martini, 1 sangria e 3 copos de vinho branco depois, já estava alimentada e pronta para espreitar a Áurea.

video
No fim, é claro que me diverti, estava com pessoas amigas, andámos lá macacada e a cortar na casaca dos que se intitulam de chiques. Era vê-los atacar os homenzinhos que transportavam os tabuleiros com a comida, tal era a classe. Era vê-los a beber até ficaram rosadinhos e a fazerem-se de snobs no concerto sem  baterem palmas ou cantarem.

Quando cheguei a Oeiras (00.40), encontrámos malta amiga, assim como o jogo do disco, ou frisbee como agora lhe chamam, ainda joguei, e quando estava prestes a desfalecer retirei-me, dignamente claro.

Acabou por ser um bom dia/noite.




Sem comentários: