sábado, 27 de abril de 2013

Solitário

Solitário, via o mundo passar-lhe pelos olhos a uma velocidade estonteante.
Tudo corria, as árvores, as flores, o céu ia mudando de tonalidade, as nuvens formavam padrões diferentes a cada km. Tinha vontade de correr atrás delas, mas estava farto da solidão.
Queria companheiros, queria pêlo do mesmo pêlo. Queria instinto de sobrevivência, queria aventura, queria caça e sangue. Queria sentir a vida escorrer-lhe pela garganta, em vez de a ver a correr para longe dele.
Queria descendência, desobediência e parecença, queria ensinar vida e morte.
Podia tudo correr, desde que ele tivesse companhia para correr também.

5 comentários:

Anónimo disse...

”Cordeiro”
Está a fazer uma pausa até Janeiro.
É pena,com tantas gatas em pelo.
Cumpmts. Bom fim de semana.

Sufocada disse...

Grande Cordeiro,
Depois volta com toda a sua pujança e beleza invernal ;)
Bom fim de semana!

nAnonima disse...

querida Suf, venho retribuir o beijo, aumentando apenas a intensidade ;) não tenho muito pêlo, mas sou tenrinha :b

beijos, miuda linda.

Sufocada disse...

Peludos venham os animais e os homens com capacidade para ostentar o seu "carpélio".
Tu fazes bem em ser tenrinha ao invés :p

Obrigada querida nAn, pelo carinho genuíno!
Beijo

DN disse...

:)
(que doce de imagem)